Uma carta dos tempos de Cristo

ou "Uma boa bacalhoada para você, e para toda a sua família"...




Alguns dos heréticos dizem que já sabiam. Claro, é fácil falar agora, que o corpo foi roubado. Como classificar a sua fé num Deus crucificado, a não ser como escândalo e loucura? Quem pensaria algo tão absurdo e horrendo de DEUS? Nunca religião alguma se atreveu a confessar algo sequer semelhante. “Seguidores do Caminho?” Bando de malucos!...

_______Para esses insanos, na figura horrível e repelente de um criminoso crucificado no Gólgota, tudo que enxergam é contrário, oposto, antagônico. Se o seu mestre fosse realmente um inocente, o que poderiam ver ali, na sua figura disforme e torturada, senão o triunfo da força destruidora do mal, a crueldade do ódio e o fanatismo da mentira? Mas aí, precisamente aí, nessa vítima desfigurada, no farrapo humano reduzido a cinza, no troféu de triunfo de tudo o que é mal, desonesto e feio, os seguidores do tal Jesus viram DEUS! Sim, viram DEUS identificado com todas as vítimas de todos os tempos...

_______Despojado de todo poder repressivo e dominador, de toda beleza estética, de todo sucesso político, de toda vaidade e até de toda a aura religiosa, DEUS parece ter-se revelado, para eles, no mais puro e insondável do Seu Mistério, como Amor. Só Amor! Bem, reconheçamos que não existe e nem existirá nunca um Deus como Jesus. O Deus frio, apático e indiferente dos filósofos não tem nenhuma chance de entrar nas mentes, nos espíritos, nas consciências e nas almas do povo simples, como Jesus. Só Jesus é capaz disso. Um Deus que padece conosco, que desce do mais alto dos Céus para sofrer ao nosso lado, para nos acariciar e se permitir tocar, para enxugar nossas lágrimas e também, - veja você! – para chorar nossas tristezas e misérias... Que Deus jamais assumiu os nossos sofrimentos e morreu a nossa morte conosco?

_______Esse Deus crucificado não é um Deus poderoso e controlador, que submete seus servos e servas para a sua glória e honra. É um Deus humilde! Trata os humanos não como servos, mas como filhos e filhas! É paciente, e respeita até o final a nossa liberdade, mesmo que nós abusemos sempre de novo e de novo, uma e outra vez, do Seu amor infinito. Prefere ser uma vítima das suas próprias criaturas do que o seu algoz! Que DEUS é esse, meu Deus?!

_______Da cruz, esse Deus não responde ao mal com o mal. Enquanto nós, formiguinhas, disputamos e nos combatemos uns aos outros, por causa dos nossos méritos, das nossas culpas e dos nossos direitos, que conquistamos à custa de muito trabalho duro... Esse Deus vem e acolhe a todos, todos nós, com o Seu Amor insondável e o Seu Perdão, sem medidas? Que direito ele tem de ser assim, plenamente humilde, plenamente amoroso? Não, Deus dos loucos, isto é uma cruz difícil demais para carregar... Deixe-nos aqui, com nossas leis, nossas normas, nossos direitos e deveres regulamentados... É mais simples assim.

_______E depois, eu não quero ver este Deus crucificado nas cruzes dos que sofrem e morrem inocentes; nem nas crianças famintas e nas mulheres maltratadas, nos torturados pelos algozes do poder, nas vítimas da ignorância, nos explorados para o bem estar dos mais aptos, nos esquecidos...

_______Mas esses tais “seguidores do Caminho”, continuam a celebrar seu Deus crucificado, coitados. Dizem que em toda parte estão acontecendo curas, milagres... Um renascimento universal! Acreditam que a sua mensagem vai alcançar o mundo inteiro... Isso é só um jeito de nunca esquecer o "amor louco" do seu Deus pela humanidade; é para manter viva a recordação das suas dores. É um escândalo e uma loucura. Esse Jesus, se fosse Deus, não teria se deixado crucificar. Viria com a força de mil exércitos de anjos e arcanjos e varreria a maldade deste mundo, deixando o paraíso para os justos, os fiéis, os aptos... Os merecedores, enfim. Mas não nos preocupemos mais com esses malucos. Até quando acreditarão em seu crucificado? Mais um ano, dois anos, três anos, e essa seita herética terá desaparecido para sempre. Nunca meus filhos e netos ouvirão falar nesse tal de Jesus, um Deus Humilde para os humildes. A maioria deles já foi capturada: estão agora mortos e enterrados, ou atrás das grades. Graças aos deuses.


Escrito em 34 dC


O Deus Crucificado não pode ser o Deus do mundo. Porque não é o Deus justiceiro, ressentido e vingativo que surgiu há muitos milênios e que ainda impede a paz nos dias de hoje, em pleno século 21. Não é o Deus que continua a perturbar as consciências de não poucos crentes ainda hoje, na época dos supercomputadores e das viagens à Marte. A Revolução Jesus Cristo nunca será compreendida pela maioria. Mas continua acontecendo...



( Comentar este post __ Ver os últimos comentários