Perguntas aguardando respostas

"Boa tarde, H K Merton. Meu nome é João Luiz, sou uma pessoa calma e tenho interesse pela espiritualidade desde que eu nasci, eu acho. Precisei de uma tarde inteira e uma manhã e uma parte de uma outra tarde para ler a história da sua vida. Tentei ler tudo com calma e pulei poucos posts. Comecei a ler "do começo"e não consegui parar mais! Me identifiquei demais com a sua história.

Algumas partes me chamaram muita atenção, e algumas me fizeram ir numa viagem que mudou a minha vida. Você escreve muito bem, e deu para ver a evolução na sua capacidade narrativa do começo até o fim. Cada vez melhor. No começo você escrevia muito, heim?

Gostaria de comentar com destaque as partes que falaram do problema do mal, as séries em busca da libertação final, a sequência do grande milagre que mudou tanto a sua vida... também li uma boa parte dos comentários e as suas respostas. Eu vi que as vezes você parecia ansioso, as vezes muito calmo, outras vezes arrogante, outras vezes você dava respostas muito precisas, muito perfeitas mesmo, para as perguntas que os outros lhe faziam. Virei seu admirador. Entendi o seu modo de pensar, meditei com você.

Estou transformado, eu fui mais um que você ajudou, mais uma vida que você transformou com a sua história e a sua generosidade em compartilhar as coisas que você aprendeu e viveu.

Mas de tudo, uma coisa ficou na minha cabeça e no meu coração, que eu preciso muito perguntar. Sei que ultimamente não ta dando tempo para responder e interagir com os seus leitores como você fazia antes, mas mesmo assim, se puder, me responda essas perguntas:

1) você encontrou o que estava procurando? Encontrou Deus? Encontrou a vida eterna? Definitivo?

2) Depois que você se converteu ao catolicismo, como ficou o seu espírito de buscador? Suas dúvidas foram respondidas, sua angústia foi acalmada? Você não busca mais, não se pergunta sobre as coisas mais? Está calmo com as respostas que a igreja dá?

3) a visão que você teve (na missa) foi muito importante pelo que eu notei ,mas você não está apoiando a sua fé numa visão? E se a visão fosse um engano? A mente as vezes engana a gente, não é mesmo? E se você de repente descobrisse que toda a visão não foi verdadeira?

4) como está a vida do H K Merton hoje? Qual é o seu pensamento? o que você fez par acalmar aquele espírito de questionador que tantas perguntas fazia e nunca se contentava com nenhuma resposta? Qual é a sua mensagem para os seus leitores hoje em dia?

Obrigado, querido mestre !

João Luiz..."



Olá, João Luiz! Obrigado por todos os elogios e pela amizade. Estava precisando que alguém comentasse algo assim, isto é, que alguém me fizesse estas perguntas fundamentais. No momento, porém, estou fechadíssimo para balanço. Assim que possível, venho responder às suas dúvidas, ok? Por ora, deixo um grande abraço fraterno para você, e duas pequenas observações: primeira, tomei a liberdade de corrigir pequenos erros de digitação na sua mensagem, antes de publicar em forma de post. Segunda, se você leu quase tudo que escrevi neste blog, deveria ter aprendido que eu não sou mestre nenhum!



Até breve, se Deus quiser...


( Comentar este post __ Ver os últimos comentários