Reatar relações com Deus - princípios

O que fazer para reatar a relação íntima e direta com DEUS?


"Responde ou te devoro!"


A primeira coisa é não esperar nada. A segunda coisa é descartar todos os conceitos preestabelecidos. Para voltar a Deus, não pense "Deus é bom" e nem mesmo "Deus é amoroso"... Ainda que esses conceitos humanos possam representar a verdade, num sentido específico, não deixam de ser conceitos humanos, limitados ao entendimento humano, e imperfeitos tanto quanto nossa própria capacidade de compreensão. Existem conceitos humanos positivos e negativos, mas nenhum conceito humano é vasto o suficiente, e nem pode ser perfeito como teria que ser, para falar de Deus.

Reatar a relação direta e íntima com Deus, portanto, implica deixar tudo o que eu acredito, tudo o que eu escolhi, tudo aquilo em que eu acho que preciso acreditar, e deixar de querer ser ou fazer qualquer coisa; deixar de tentar, de buscar. Deixar de desejar. Somente quando deixo de tentar alcançar é que de fato alcanço o inalcançável.

Estando eu arrebatado de meu próprio corpo e dos meus próprios julgamentos, de meus sentimentos e, em última análise, do meu próprio "ser" (aquilo que os budistas chamam 'ego'); tendo transcendido todos os meus desejos e anseios pessoais em prol de um único e infinito Desejo, que bem poderia ser chamado Não-Desejo, posto que se trata de ir além de todo desejo que ordinariamente conhecemos nesta vida... Entendi, afinal, que a resposta é o Amor, somente o Amor, e que de fato não há outro caminho. E que, antes de qualquer coisa, eu precisava entender o Amor completamente. Precisava compreender o Amor de uma maneira nova e perfeita.

Não podia saber se me encontrava assim tão elevado, como que livre de todas as limitações do corpo físico (embora sabendo que me restasse ainda um longo caminho a ser seguido), por conta de todas as mortificações e ascetismo a que me submetera ao longo da minha vida, por tantas horas de oração e meditação, por todo o jejum e toda a entrega; por ter, desde tão cedo, desejado o Sumo Bem antes de qualquer outra coisa. Sem saber se me encontrava assim tão elevado, e caminhando por sobre a cidade, por ter buscado me conhecer a mim mesmo intimamente, o mais perfeitamente que pudesse, antes de buscar os prazeres e alegrias fugazes, ilusórios e passageiros dos sentidos... Sabia que havia desde sempre desejado tanto a Deus, e que por isso busquei me conhecer tão profundamente e intimamente quanto possível, pois de algum modo eu sabia que Deus estava em mim, e assim, conhecendo-me a mim, conheceria meu Bem Amado, a Fonte de todo o Bem, acima de todas as imperfeições, limitações e decepções deste mundo de ilusão. Na casa do autoconhecimento, elevei minha voz e minha mente ao Pai do Amor. E um Pastor benevolente me disse:


"Quem ama, guarda a minha Palavra, e eu me manifestarei a ele. Ele será um comigo e eu com ele"


Mas sei que entendi, afinal, que a resposta é o Amor, somente o Amor, e que de fato não há outro caminho. E que antes de qualquer coisa, precisava entender o Amor de maneira nova e perfeita. Precisava saber, definitivamente, o que é o Amor. - Compreender o Amor como nunca antes tinha compreendido. - E, somente percebi isto, soube que o Amor é como um Desejo Diferente. Não como um desejo mundano, não como querer algo para acrescentar ao meu "baú", às minhas posses; não é nada que eu poderia chamar de "meu". É mais parecido com o "querer nada mais querer": é como escolher a Fonte, antes das bençãos que jorram dela.

Juntamente com este entendimento, brotaram muitas outras compreensões fundamentais da vida chamada espiritual, - que é a única vida verdadeira, - que me trouxeram esplendorosos raios de Paz Divina, refletindo em mim imensa tranquilidade, pois então não haviam mais preocupações ou ansiedades. Pelo Amor, tornamo-nos Deus!


"Usa a tua fé e fixa o pensamento em Mim; verás a dignidade e a beleza da humanidade! Mas além da beleza que lhe provém da criação, presta atenção nestes que estão revestidos com a roupa nupcial do Amor Cáritas, adornados com tantas e tão belas virtudes. Eles se acham unidos a Mim pelo Amor. Se me perguntares quem são, direi que são um outro Eu. Eles destruíram a vontade própria, revestiram-se da minha Vontade, uniram-se a ela, a ela se conformaram. Verdadeiramente, é pelo Amor que o homem se une a Deus."

"Verbo Amoroso" (Santa Catarina de Sena, em 'O Diálogo')






( Comentar este post __ Ver os últimos comentários