Meditação do Amor Universal

há um bom tempo, - para ser mais exato, desde que comecei a escrever no a Arte das artes, - eu planejo publicar essa postagem por aqui, mas por algum desses mistérios da vida, nunca o fiz. Enfim, sinto que agora o momento chegou... A "Meditação do Amor Universal", que na verdade está mais para uma técnica simples de relaxamento com visualização, foi uma das primeiras práticas espirituais que eu aprendi e que se tornou rotina na minha vida. - Isso foi logo que conheci a Meditação Transcendental. Se alguém estiver interessado, segue o passo-a-passo:




#1 - Se desejar, providencie uma música relaxante, e talvez um aroma agradável. Antes de começar, seria muito interessante fazer uma oração, uma dedicação ou consagração de sua prática a Deus. Pois é bom que todas as nossas práticas espirituais estejam sempre centradas e direcionadas à Fonte Una do Amor Universal. Isso pode poupá-lo(a) de muitos descaminhos e/ou enganos nas suas vivências, tenha certeza.

#2 - Sente-se ou deite-se confortavelmente, numa cadeira, num sofá, sobre um tapete ou colchonete. Acalme a sua respiração.

#3 - Simplesmente procure sentir as emanações e a energia pura do Amor dentro de si. Não precia sentir o Amor como uma emoção forte. Se você, alguma vez em sua vida, foi capaz de amar, apenas traga de volta essa emoção, dentro de você, suavemente. Calmamente.

#5 - O Amor é manso, assim como a gratidão e a compaixão. Estamos falando de um amor fraterno, desinteresado, puro e bom. Mantenha isso em mente.

#6 - Ao fazer a meditaçao do Amor, é bom sorrir, mas só o faça se for espontâneo.

#7 - Use a sua imaginaçao. Visualize o Amor como uma luz calma, que se irradia de dentro do seu corpo, do seu centro, reluzindo suavemente.

#8 - Imagine essa luz do Amor saindo do centro do seu peito e se expandindo por todo o seu corpo, até extravasá-lo e formar um halo ao seu redor.

#9 - Agora imagine que todas as células do seu corpo estão brilhando com a luz suave e cada vez mais intensa do Amor.

#10 - Sinta e aproveite esse sentimento amoroso no seu corpo e na sua mente, por tanto tempo quanto for possível.

#11 - Agora , imagine que de cada célula do seu corpo se irradia essa luz deliciosa do Amor, tomando conta de tudo ao seu redor. Visualize essa luz, lentamente, começando a preencher todo o ambiente em que você se encontra.

#12 - Imagine que essa luz se expande ainda mais, envolvedo toda a cidade.

#13 - Imagine que todas as pessoas, plantas e animais, estão se sentindo felizes e tranquilos ao serem expostos a essa luz de puro Amor.

#14 - Agora imagine que essa luz está enchendo todo o planeta. Imagine que todos os seres viventes estão cheios com a luz do Amor. Você experimenta e emana Amor, para com tudo e todos. Deus é Amor, e agora você não rejeita nada do que Deus criou e nem nada daquilo que Deus lhe oferece. Você confia inteiramente no Deus do Amor. Por isso, todos os problemas e dificuldades, que eram antes irritantes, agora se mostram sob uma outra tonalidade. Aproveite esse momento para olhar com os olhos do puro Amor tudo aquilo que não consegue compreender ou resolver em sua vida.

É isso. Você chegou ao ponto. Apenas aproveite a sensação, tanto quanto for possível. Tente permanecer nessa sintonia suave e apaixonada, talvez por uns dez minutos. Ou mais. Ou menos. Não se preocupe com detalhes práticos, apenas curta, aproveite intensamente esse sentimento e essa experiência, sempre calma e tranquilamente...





* Faça isso todos os dias, ou pelo menos sempre que for possível, e aprecie os resultados!

* Você não precisa reservar um tempo do seu dia para fazer essa meditação-visualização. Você pode aproveitar aquele tempo em que fica preso no trânsito, a caminho do trabalho ou indo visitar algum cliente. Ou aquele tempo que passa na sala de espera do dentista, do médico... Também é uma ótima idéia praticar antes de dormir, na cama, naqueles preciosos minutos antes do sono chegar... Se o fizer, há uma grande possibilidade de a sua noite ser muito boa.

* No momento da meditação, ou mesmo fora dela, a qualquer hora do dia, você também pode mandar Amor a quem quer que seja, simplesmente imaginando essa luz do Amor que visualizou durante a prática sendo enviada e envolvendo aquela pessoa. Experimente fazer isso com o seu pior inimigo, e surpreenda-se!

* Depois de um tempo, você não precisará mais imaginar luz, nem precisará de um tempo de pausa. O objetivo é fazer do Amor um hábito na sua vida cotidiana.



Pais e filhos

O fim da disciplina - por "Mr. X", do "blog do Mr. X"




Um dos aspectos mais curiosos da nossa época talvez seja a intenção de querer abolir todas as regras "antigas", "ultrapassadas", que funcionaram mais ou menos bem ao longo de alguns séculos, e substituí-las por coisas novas não comprovadas e inventadas pelo intelectual do momento, não por alguma razão lógica, mas porque seus idealizadores acreditam que o mundo seria "mais bacana" se fosse assim.

Penso por exemplo na questão da educação.

Aqui na Argentina houve vários casos recentes de alunos agredindo ou ridicularizando professores e depois ainda colocando os vídeos na Internet. Em grande parte dos casos nada aconteceu com esses alunos. Evidentemente, é impensável que o professor ou professora, em contrapartida, encoste um dedo na criança ou adolescente, ou mesmo que fale alto com ele, pois sem dúvida seria acusado(a) de violência ou assédio sexual, perderia o emprego ou, até mesmo, poderia ser agredido(a) com violência pelo pai ou mãe do aluno, que acredita firmemente que seu amado e perfeito filho jamais mereceria punição ou sequer uma nota baixa. É o que acontece, hoje.

Cito por conveniência os casos que ocorrem aqui (na Argentina), mas trata-se de um fenômeno, na verdade, global. Hoje o aluno não é punido ou disciplinado, pois o professor perdeu a sua autoridade. Em parte porque os pais não querem, em parte por questões culturais, em parte pelo pensamento esquerdista-radical de que "não adianta punir" ou até de que a disciplina seria algo nocivo. Mesmo ser colocado em recuperação, repetir o ano ou levar notas baixas é visto como algo negativo, "que poderia acabar com a auto-estima do aluno". - E nós não queremos acabar com a auto-estima de um aluno indisciplinado que nunca abriu um livro, certo? E muito menos acabar com a auto-estima de seus pais, que acham que seu filho merece tudo, até porque está pagando altas mensalidades e altíssimos impostos.

Não contentes em acabar com a disciplina nos colégios, agora querem acabar com ela nas famílias também. Na Suécia e em outros países do norte da Europa (o autor não sabe, mas aqui mesmo no hermano Brasil, também!) já é proibido por lei um pai dar algumas palmadas no seu filho. Não duvido que no futuro próximo um garoto possa levar seus pais ao tribunal por ter levado uma chinelada por mau comportamento.

O problema desse pensamento é o seguinte: está baseado numa utopia, numa visão idílica da vida que não corresponde à realidade. Vivemos em um mundo onde há crianças escravas, crianças prostitutas, crianças sexualmente abusadas e espancadas pelos pais, crianças dando e levando tiros no tráfico, crianças drogadas, etc, etc... Mas ninguém parece se importar tanto com essas coisas. A nossa sociedade atual parece mais preocupada é com o adolescente punido pelo pai ou professor, algo inadmissível em nossos tempos ultra-liberais. A que futuro essa mentalidade nos levará? Tremo em pensar...


Entre gargalhadas, alunos de 15 anos de idade ateiam fogo no cabelo de uma professora,
na Argentina. Um outro filmava tudo: no mesmo dia, o vídeo estava no Youtube...


***


Os 20 pedidos dos filhos - por Dom Orlando Brandes

Uma excelente reflexão para o fim de semana. Conheça os vinte pedidos que os filhos - crianças, jovens ou adolescentes - estão sempre fazendo, inconscientemente, aos seus pais, e também aos seus educadores...


1. Não tenham medo de ser firmes comigo. Sua firmeza me dá segurança.

2. Não me tratem com excesso de mimo. Nem tudo o que eu peço me convém.

3. Não me corrijam na frente de outras pessoas. Isso me revolta.

4. Não permitam que eu forme maus hábitos. Ainda dependo de vocês para saber o que é certo e o que é errado.

5. Não façam promessas apressadas. Sinto-me mal quando as promessas não são cumpridas.

6. Não me sufoquem demais com as suas preocupações. Eu também preciso aprender com o sofrimento e com os meus erros.

7. Não sejam falsos comigo. A falsidade faz eu perder a fé em vocês.

8. Não me incomodem com ninharias. Irei me fazer de surdo.

9. Não tentem dar a impressão de serem perfeitos, infalíveis. O choque será muito grande quando eu descobrir seus defeitos.

10. Não deixem sem respostas as minhas perguntas. Do contrário, deixarei de fazê-las a vocês e buscarei informações em outros lugares.

11. Não se sintam humilhados ao ter que pedir desculpas. O perdão me aproxima de vocês.

12. Não digam que minhas preocupações e problemas são bobagens. Tentem me compreender, e eu ficarei mais sereno.

13. Não esqueçam que estou crescendo e mudando rapidamente. Tentem acertar o passo comigo.

14. Não me comprem presentes, apenas. O melhor presente é a presença de vocês. Com vocês sinto-me seguro, forte, amado.

15. Acolham-me desde a fecundação, me alimentem com aleitamento materno, me dêem colo, me toquem... porque preciso de tudo isso para crescer saudável e equilibrado.

16. Preciso de um pai forte e amigo, de uma mãe equilibrada e feliz. Seu jeito de ser é que fica marcado em mim. Poderei esquecer as suas palavras, mas nunca me esquecerei dos seus gestos e dos seus atos.

17. Não imponham nem direcionem minha profissão e vocação. Podem aconselhar-me, mostrar-me suas razões... mas deixem-me a liberdade de escolher.

18. Se vocês se amam eu me sinto amado por vocês. Se vocês brigam, não dialogam, não se perdoam, eu me sinto como um órfão de pais vivos.

19. "Se vocês forem fracos no bem, eu me tornarei forte no mal". Se vocês são pais despreparados, eu cresço desequilibrado.

20. Se vocês não me elogiarem, se me castigarem injustamente, se não me ensinarem a orar, se satisfizerem todos os meus desejos, vocês estragarão a minha vida.



Os filhos aprendem imitando. Um filho disse aos seus pais: "Peço que vocês me amem quando eu não mereço, porque é aí que eu mais preciso ser amado"...

Mas nada disso é fácil. O nascimento dos filhos traz grandes mudanças na família. Os cônjuges esquecem de ser esposos, trocam os papéis e começam a ser somente pais. Apegar-se aos filhos e esquecer o cônjuge é perigoso. O primeiro amor na família deve ser o amor conjugal, e depois vem o amor filial. Assim é mais saudável.

Além disso, temos pais agressivos e pais permissivos, mas precisamos é de pais e mães participativos. Os pais apegados aos filhos sofrem demais quando chega a hora em que eles devem deixar o lar. Os desequilíbrios dos filhos levam ao desajuste do casal e vice-versa. Os pais conscientes tratam os filhos conforme a idade que eles têm. É preciso saber mudar de marcha. Pais ajustados, filhos equilibrados.

Um filho que conheci escreveu para seus pais: "Eu sou forte no mal porque vocês foram fracos no bem. Por isso estou preso".

Os pais nunca podem abdicar do diálogo, devem estar abertos em buscar soluções e aceitar ajuda. Todos falhamos. Os pais também aprendem com os filhos, mas devem sempre colocar limites e apresentar valores. Lares sem disciplina criam filhos "folgados" e que se acham onipotentes... e que muitas vezes acabam se tornando delinqüentes. É a tirania dos filhos sobre os pais.

Temos hoje a "família filiarcal" que sucedeu à família matriarcal e à patriarcal. "Filiarcalismo" é fazer dos seus filhos pequenos deuses. Eles não ajudam em nada nos trabalhos da casa, deixam suas roupas sujas em cada canto, só comem o que querem... Exigem dinheiro, presentes e viagens, e os recebem sem ter que fazer nada em troca, sem precisar demonstrar obediência ou ao menos respeito pelos pais. Dominam completamente seus pais e educadores, que se tornaram seus escravos e reféns. - A experiência nos mostra que pais permissivos são ainda mais prejudiciais ao indivíduo que os autoritários.

Para os psicólogos, os filhos emitem sintomas que sinalizam a presença de problemas familiares. Quando os pais vão mal os filhos entram em ansiedade. E hoje uma grande tentação é resolver as crises com o divórcio fácil. - É preciso reverter esse estado de coisas, é preciso crer nas soluções, na reorganização da família... O filho problema pode tornar-se o melhor dos filhos. A ovelha negra pode se tornar uma benção, quando recorremos ao perdão, ao diálogo, à disciplina... quando recorremos a Deus. Quem busca soluções não cai nas acomodações. Os heróis se forjam nas carências e crises.




A arte de ser bons pais começa no útero materno. A preparação para a missão de ser pai e mãe é assunto já para o namoro. Pais despreparados, filhos desequilibrados; pais ausentes, filhos delinqüentes; pais permissivos, filhos onipotentes; pais omissos, filhos rebeldes. Carregamos dentro de nós a criança que fomos no passado. Vale a pena investir no casal para que os filhos cresçam sadios, seguros e amorosos. A família ainda é a esperança da sociedade e o futuro do mundo.



Fontes: "Blog do Mr. X" e Blog "Eclesia Sancta"



Pedidos de oração

Barack Hussein Obama aos dois anos de idade

Hoje, eu simplesmente gostaria de pedir a todos os leitores e visitantes deste blog por orações.

Uma oração pelo novo presidente dos Estados Unidos da América, Barack H. Obama, porque ele representa um passo gigantesco para a humanidade, bem maior do que a conquista da lua: a conquista dos preconceitos humanos. Nos anos da minha vida, jamais tive a oportunidade de ver um homem subir a tão alto poder carregando tamanha convergência de esperanças e expectativas positivas sobre ele.

Eu sei que isso já foi dito muitas vezes, mas a conquista da presidência da ainda maior potência do planeta por um negro que se chama Hussein é um acontecimento simplesmente maravilhoso, que deveria ser festejado por todos nós. - Que ele possa honrar a enorme missão que tem pela frente. Que ele tenha consciência da importância da sua missão, porque o que ele fizer, e também o que deixar de fazer, vai influenciar diretamente as vidas de bilhões de pessoas ao redor do nosso mundo. Que Deus esteja com ele, para que tome as medidas certas, para que seja senhor do seu ego e escravo dos seus bons princípios. Oremos por ele.


Oração escrita por Obama, quando ainda era candidato à presidência dos EUA, depositada nas
lacunas do Muro das Lamentações em Israel, publicada por um
jornal israelense.


"Senhor, Proteja minha família e a mim. Perdoe meus pecados e me proteja da vaidade e do desespero. Dá-me sabedoria para fazer o que é certo e justo. Faça de mim um instrumento da Tua Vontade." - Barack Obama


O significado do nome de origem africana, "Barack", é "benção". Que ele seja abençoado, pelo bem dele e de todos os povos do mundo!


Que Deus o abençoe, presidente Barack Obama; que a sua determinação em seguir o caminho do bem seja maior do que as tentações e armadilhas que as facilidades do grande poder que lhe é dado certamente lhe proporcionarão;

Que o Amor a Deus e à humanidade aumentem cada vez mais em você, e que o novo presidente se mantenha fiel à sua consciência;

Que Deus lhe conceda a sabedoria necessária para cumprir o que pediu em sua própria oração;

Pelo Nome de Cristo, Amem.



£££ §§§ £££


Mas eu gostaria de pedir ainda mais uma oração, a você que está lendo esta postagem. Afinal, o objetivo maior deste blog é render bons frutos, tanto os que beneficiam somente a você mesmo, quanto aqueles que favorecem também ao seu próximo. E orar pelo seu próximo é favorecê-lo de um modo muito real. - Este é um fato cada vez mais inegável.

A segunda oração que peço é pelas vítimas do desabamento no templo da igreja "Renascer em Cristo", em São Paulo: são até agora 9 mortos e 120 feridos (segundo a acessoria de imprensa da própria igreja), entre os quais alguns correm risco de morte, incluindo uma criança de 9 anos.

A teologia seguida pela "Renascer em Cristo", completamente centrada na prosperidade financeira, ensina que se você frequentar a igreja, pagar seus dízimos, ler a Bíblia com regularidade e for um "cristão fiel", sua vida será um acúmulo de bençãos, e que nenhum mal o atingirá. "Se você for fiel, nenhuma tribulação baterá à sua porta", costumavam gritar os pregadores no púlpito daquele mesmo templo, agora destruído. E antes que alguém repita (porque isso já foi dito) que esses mortos e feridos só foram atingidos pela tragédia porque não estavam sendo fiéis o suficiente, eu gostaria de pedir por Luz à essas pessoas, junto com você.

Infelizmente, os líderes da igreja ainda não se manifestaram a respeito da clara negligência quanto à manutenção do prédio, e muito menos quanto ao apoio que pretendem dar a essas vítimas, mas já estão fazendo o que sabem melhor: pedir dinheiro. - Imediatamente disponibilizaram uma conta bancária para que os seus fiéis possam efetuar depósitos para a reconstrução de um novo templo, ainda maior e mais bonito.

Que toda essa gente consiga entender que os Evangelhos não ensinam que devemos pagar a Deus para que ele nos retribua com bençãos; que Ele não precisa do nosso dinheiro e nem se compromete com ninguém por conta de favores materiais. Que Ele é Deus, e não o nosso servidor. Que o que Ele espera de nós é que sejamos Um com Ele, e não que o vejamos como uma espécie de "gênio da lâmpada" movido a doações financeiras. Que entendam de uma vez por todas que o pensar que "Quanto mais você dá, mais Deus abençoa", é um dos piores pecados que alguém pode cometer: pretender comprar Deus.


Nessa Semana de Oração pela Unidade dos Cristãos, eu peço por Luz a todos os que procuram a Divina Presença em qualquer comunidade que se proclama cristã, mesmo as que ensinam coisas opostas à mensagem do Cristo. Que as vítimas diretas e indiretas dessa tragédia em São Paulo sejam confortadas nesse momento de dor, e que essa provação possa levá-las para mais perto da verdadeira Luz do Cristo. Que encontrem a Luz, a Paz e o Caminho do Amor pregado por Jesus. Em nome dele, Amem.



Comer bem

faz um tempo que eu estou querendo começar uma nova série de postagens aqui no Arte das artes: uma série que fale sobre saúde, alimentação & hábitos saudáveis e outros tópicos relacionados, incluindo as mais novas descobertas da medicina nessa área. "Bem-estar e saúde", acho que seria um bom título para o marcador do blog.

Acho que esse tópico tem tudo a ver com espiritualidade, afinal já ensinava o poeta romano Juvenal: "Mens sana in corpore sano". - Se o nosso negócio por aqui é a busca pela Verdade, esse objetivo maior, essencialmente espiritual, só pode ser favorecido se a nossa saúde física estiver em dia e o nosso corpo biológico bem cuidado e cheio de energia.

Obviamente vou evitar os temas mais controversos, dietas da moda e coisas do gênero: acho que já estamos todos bem cansados de tantas publicações "especializadas" que num dia afirmam que tomar café faz mal e duas semanas depois publicam um novo artigo enumerando as maravilhas que o café pode fazer pela sua saúde...

E nada melhor do que começar com uma das poucas certezas que a medicina tem a respeito do que significa uma alimentação realmente saudável: comer pouco, isto é, pequenas quantidades de comida por refeição, é comprovadamente uma das melhores coisas que você pode fazer pela sua saúde.




Folha Online - Diversos estudos demonstram que comer pouco, e especificamente menores quantidades durante as refeições, é uma das maneiras mais eficazes para se alcançar uma vida mais longa. Um estudo de cientistas japoneses da Universidade de Kyoto, publicado na revista científica "Nature", é um dos que confirmam essa tese já bem solidificada. - Os cientistas estudaram o efeito da enzima RHEB-1 no prolongamento da vida, e como este componente se altera em função da ingestão calórica de cada indivíduo.

A pesquisa foi feita com vermes da espécie Caenorhabditis Elegans, mas é aplicável também aos mamíferos: segundo o estudo, "a restrição alimentícia é a intervenção mais eficaz e mais reproduzível para estender a expectativa de vida em espécies completamente diferentes". - Os cientistas da Universidade de Kyoto conseguiram comprovar ainda que os espécimes que deixaram de comer durante dois dias prolongaram a vida em torno de 50%(!).

Além disso, as cobaias que jejuavam a cada dois dias se mostraram mais resistentes aos processos do estresse oxidativo e apresentaram menos sintomas de declive físico relacionado ao envelhecimento do que os animais que puderam comer o quanto quisessem.

A conclusão é indicativa de que comer pouco, jejuando ocasionalmente ou reduzindo as calorias consumidas, prolonga a vida, pela influência direta em vários mecanismos, como a resistência do organismo ao estresse, o controle da qualidade das proteínas e a integridade da carga genômica.


Comer menos para viver mais

Scientific American Brasil - Outro estudo recente revela porque a restrição de calorias pode levar a uma vida mais longa e saudável: desde 2007 os cientistas acreditam ter chegado a uma explicação para o fato comprovado de a restrição calórica levar ao aumento da longevidade. - Pesquisadores especialistas já haviam descoberto há mais de 70 anos que um modo infalível de aumentar o tempo de vida dos animais é cortar a sua ingestão de calorias diárias em uma média de 30% a 40%. Mas a questão que ainda faltava ser respondida era: por quê?

Agora, um estudo novo começa a revelar o misterioso mecanismo que, a partir da redução na ingestão de alimentos, protege as células contra o envelhecimento e as doenças relacionadas com o avanço da idade.

De acordo com o estudo publicado na revista científica “Cell”, a explicação desse fenômeno está relacionada a duas enzimas da mitocôndria: a SIRT3 e a SIRT4. - Lembrando que mitocôndria é a “central elétrica” da célula que, entre outras funções, é responsável por transformar nutrientes em energia. - Os pesquisadores descobriram que uma seqüência de reações provocadas pela diminuição de ingestão calórica eleva os níveis das duas enzimas, levando a um aumento da resistência dessas baterias celulares. Ao fortalecerem a mitocôndria, as enzimas SIRT3 e SIRT4 prolongam a vida das células, evitando a formação de pequenos buracos (ou poros) em suas membranas, que poderiam servir de entrada para proteínas que alavancam o processo de apoptose, ou seja, a morte celular.

“Não esperávamos que a parte mais importante desse processo se passasse dentro da mitocôndria”, - comenta David Sinclair, professor-assistente de patologia na Harvard Medical School e co-autor do estudo. - “É possível que tenhamos encontrado reguladores do envelhecimento”(!).




Comer pouco é a fonte da juventude?

Editora Escala - Tudo Indica que uma restrição calórica muito, mas muito rígida mesmo, torne a expectativa de vida dos seres humanos bem maior. Ou seja, quem ingere quase nada, poderia chegar com facilidade aos 120 anos(!), e isso é por enquanto... Veja o que já se sabe sobre o assunto, na interessante entrevista concedida pelo Dr. Luís Fernando de Barros Correia, Clínico Geral e Chefe do Setor de Emergência do Hospital Samaritano do Rio de Janeiro, um expert no assunto emagrecimento, à revista "Dieta Já!":


A limitação de calorias, ou em bom português, comer bem pouco, é um dos caminhos para que as pessoas se mantenham jovens mais tempo?

Uma das mais promissoras - e também controversas - pesquisas sobre a longevidade baseia-se na teoria da restrição calórica. Estudos com animais e insetos demonstraram que as cobaias submetidas a uma dieta reduzida chegaram a viver 40% mais que seus semelhantes alimentados normalmente. (Isso já é uma certeza científica) De acordo com uma das teses mais aceitas pelos especialistas, isso acontece porque o corpo, quando mal alimentado, fica em um estado permanente de estresse moderado. Com isso, torna-se resistente ao estresse severo, que promove o envelhecimento das células. É um princípio parecido com o das vacinas, que expõem o organismo ao perigo que se pretende prevenir. Porém, segundo alguns cientistas, essa teoria tem dois problemas fundamentais: o primeiro é que a restrição calórica nunca foi testada em seres humanos. O segundo é que ninguém suportaria viver com a quantidade necessária para obter estes resultados mais do que alguns meses.

Que tipo de restrição calórica?

A limitação testada nas pesquisas com roedores foi 25% do total de calorias ingeridas por dia.

Quais os alimentos que poderiam ser considerados "assassinos"?

Os inimigos da saúde são aqueles que provocam o envelhecimento das artérias e que elevam o nível de colesterol, como frituras, molhos com muita gordura e algumas carnes muito gordurosas. Outro ingrediente proibido na mesa de quem não quer ver o tempo passar depressa é o bacon. Alguns especialistas em nutrição costumam somar de 3,8 a 5,7 anos à idade real de quem ingere calorias vazias (açúcar branco, gordura animal, etc.). Ou seja, quem se alimenta mal, envelhece esse número de anos. O ideal é ter um cardápio balanceado.

Quais os alimentos indicados para aumentar a expectativa de vida?

A dieta da juventude segue basicamente a reeducação alimentar tradicional, que permite ingerir um pouco de quase tudo. O segredo na escolha dos alimentos que freiam esse processo é basicamente preferir produtos ricos em nutrientes e com baixas calorias. São recomendadas, por exemplo, quatro porções de frutas diariamente.

Quanto tempo a mais?

As pesquisas revelam que as fibras, vitaminas e antioxidantes aumentam a sobrevida em até quatro anos. Cinco cotas diárias, no mínimo, de hortaliças também entram no cardápio, pois contêm vitaminas e minerais que garantem até seis anos a menos. Outra dica: todas as manhãs, cereais e, cinco vezes por semana, 30 gramas de nozes no jantar, em vez de proteína animal. No entanto, as carnes vermelhas de cortes magros também merecem destaque. Estudos mostram que milhões de mulheres têm deficiência de ferro. E a carne é uma das melhores fontes desse mineral e do zinco, que atuam no aproveitamento de energia pelos músculos e na recuperação de tecidos danificados, respectivamente.


Professora de etiqueta nipônica diz que o japonês come com os cinco sentidos e sabe apreciar sabor

Do G1 - com informações do "Jornal Hoje"


Se é pra comer pouco, por que fazem uma comida tão gostosa?? =P


O equilíbrio na hora das refeições é um fator que contribui para que os japoneses apareçam em primeiro lugar no ranking da longevidade mundial: eles vivem em média 82 anos. Os brasileiros ocupam a posição de número 80 na lista, vivem em média 72 anos. Uma das explicações para tanto fôlego entre os japoneses é o equilíbrio na hora das refeições. “O que se serve é a quantidade determinada; comeu, acabou. Não é errado, mas é feio pedir pra repetir”, explica o médico geriatra Toshio Chiba. 'Se você comer apenas 80% da capacidade do seu estômago, não vai precisar de médico'. Isso é uma frase japonesa muito sábia”, ele diz.

Sem pressa e sem se empanturrar, dá até para entender o uso dos hashis ao invés dos talheres. “É uma refeição feita lentamente, justamente por isso é que usamos o hashi. Na realidade, nós não temos condições de pegar com o hashi uma porção maior do que uma bocada”, explica a professora de etiqueta Lumi Toyoda.

Lumi explica que, antes de comer, o japonês já começa a apreciar a comida. "Apreciamos com os olhos, sentimos o aroma, o paladar, o tato, e também a audição – todo o barulho que se faz na hora da refeição. Nós comemos com todos os sentidos”, ela diz.

Comer devagar, apreciando o sabor, é uma regra básica da boa nutrição. Mas para que os alimentos realmente façam bem pra saúde, é preciso ainda acertar na escolha e na forma de preparar a comida – e também aí os japoneses têm muito a nos ensinar.

A nutricionista Eliane Kina explica que no Japão ninguém come sushi – o rolinho de peixe cru com arroz – todos os dias. Ela ensina a preparar o teishoku, uma espécie de prato-feito japonês, bem balanceado com arroz, que fornece energia pelos carboidratos; legumes, que são os reguladores, as fibras; e o peixe, que é fonte de proteína.

Eliane ainda acrescenta: “O japonês come muito mais peixe do que carne. O interessante disso é que a carne tem gordura saturada e o peixe tem a Ômega 3, boa para reduzir o colesterol e triglicérides, reduzir as doenças do coração”.

Também comuns na culinária japonesa, as algas são desintoxicantes e têm muito iodo, que ajuda a prevenir as doenças da tireóide. “A alga ajuda a acelerar o metabolismo, contribuindo para o emagrecimento”, diz a nutricionista.

Mas a soja é a grande estrela de uma das culinárias mais saudáveis do mundo. “A soja ajuda a diminuir os desconfortos do climatério, as ondas de calor da menopausa, tem uma substância que previne a osteoporose e ainda ajuda a diminuir o câncer de próstata e útero”, ensina Eliane.


§§§ § §§§


Só queria arrematar o assunto acrescentando uma coisa. “Se você comer apenas 80% da capacidade do seu estômago, não vai precisar de médico": se você é do tipo que tem dificuldade para fazer dieta, esse princípio simples que os nipônicos ensinam há séculos, e que nos últimos anos a ciência médica autenticou, é uma dieta bem fácil de seguir. - Comer o suficiente para deixar cerca de 20% da capacidade total do seu estômago livre. - Como fazer isso? Fácil: se, ao terminar a refeição, você sentir que já saciou a sua fome, mas que ainda sobrou um "espacinho" livre no estômago, como a sensação de que ainda poderia comer um pouquinho mais, você está no caminho certo... E a prática do jejum, quem diria, também é extremamente benéfica à saúde, conforme visto acima.

Pois é... Da próxima vez que a sua tia disser que precisa cozinhar muito porque o seu tio "come muito bem", você já pode explicar pra ela que comer bem não é sinônimo de comer muito, não, muito pelo contrário...



Fontes e bibliografia:
Folha Online;
Scientific American Brasil;
Editora Escala;



( Comentar este post

A Ilusão, o ego, o Destruidor e a Verdade

O filme abaixo, produzido por um cineasta amador (dados ao final da postagem) que não contou com grandes investimentos, em 1979, é uma produção muito simples. Foi filmado sem grandes pretensões, e você não vai ver nenhum astro e nenhum efeito especial nele. Muitos se apressariam em dizer que esse filminho é simples até demais, tenho certeza... Mas eu digo que a mensagem que ele traz é importantíssima e absolutamente verdadeira: trata-se de um pequeno mas necessário lembrete a todos os buscadores da Verdade...


"A Ilusão"



Gostou? Eu gostei muito. E esse filme me fez lembrar da vez em que, durante uma seção de meditação, eu vivenciei o que alguns práticos em Análise Transacional chamariam de "visualização espontânea". Eu vi, em minha mente, uma criança de uns sete anos, algo parecida comigo mesmo, só que muito mais bonita do que eu jamais fui ou poderia ter sido, porque se tratava de uma criança incrivelmente, e mesmo anormalmente, linda. Essa criança estava sentada no chão com um enorme balde contendo tijolinhos de plástico coloridos de encaixar, estilo "Lego", parecendo muito satisfeita. E então esse menino ia construindo lindos castelinhos coloridos ao seu redor, com os tijolinhos de plástico. Mas, a cada vez que ele terminava ou estava quase terminando um castelo com os tijolinhos, chegava um velho estranho, muito parecido comigo mesmo, só que bem mais velho do que eu, e chutava tudo, derrubando por terra todo o árduo trabalho.

Mas o menino não se conformava e nem se dava por vencido. - Ele não descansava: começava a reconstruir tudo de novo, sem parar. - E voltava a ter o seu trabalho destruído pelo velho inconveniente. Mas o menino não desistia nunca e continuava erguendo os seus castelos coloridos, cada vez mais intrincados e bem constuídos. O velho ficava observando tudo a uma certa distância, e às vezes parecia se interessar pelas construções do menino, que eram sempre muito bonitas e esbanjavam criatividade. O tipo de coisa que ninguém teria coragem de chutar e destruir assim, por nada... A maioria iria querer para si uma peça daquelas, levá-la para casa, guardar como uma obra de arte, decorar o seu quarto com ela ou alguma coisa do tipo. E o velho até parecia se encantar também com alguns castelos que o menino construía, às vezes. Ele parecia se distrair com eles por um momento. Mas acabava sempre voltando e chutando os castelinhos, derrubando tudo, desfazendo o lindo trabalho e espalhando novamente as peças ao redor do menino... Assim foi a minha visualização, que durou um longo tempo.

E quando voltei ao meu estado mental normal, não tive nenhuma dificuldade para interpretar esta minha visualização. - O que não é nenhum feito extraordinário, porque essa é foi uma prática feita conscientemente, então isso é bem mais fácil do que interpretar um sonho, por exemplo. - E qual é a interpretação? Bom, você não pode imaginar?




O menino representa o meu ego, sempre muito atrativo, ativo e criativo, erguendo incansavelmente castelos ilusórios ao meu redor. - O seu intuito é sempre o mesmo: distrair a minha atenção da Realidade, e ele sempre aparece sob uma forma agradável e aparentemente ingênua, totalmente confiável... Mas, como no caso da bexiga do filme, se apegar ou querer guardar algum dos castelos ilusórios que ele constrói significaria o fim da liberdade.

O velho chato representa a minha determinação em descobrir a Verdade, e em seguir a Verdade a cada novo dia. Ele é a personificação de tudo que eu aprendi até hoje, tudo que ficou em meu ser de todos os contatos que travei com Deus, todas as orações, todas as meditações, todas às vezes que contemplei a vida com real atenção. Ele é tudo que eu compreendi e apreendi da Verdade da Vida. Ele é a parte de mim que não se deixa iludir pelos lindos e encantadores truques do meu ego. - Ele é a minha Consciência desperta. - Nunca se cansa de derrubar e destruir os falsos castelos que aquele menino nunca pára de erguer diante de mim, para me distrair e me fazer esquecer do meu real propósito.

A Verdade está nos paradoxos: no "Mundo Real" ou Reino de Deus, o Destruidor é aquele que na verdade edifica o espírito, e o Construtor é o responsável pela destruição de tudo que é bom, belo e verdadeiro, a começar pela sua liberdade.

A interpretação surpreendeu você? Bem, então talvez seja a hora de parar um pouco e refletir sobre o quanto as aparências podem ser enganosas: nessa visualização, o menino lindo é na verdade o meu pior inimigo, e o velho chato é o meu melhor amigo. - Aliás, ele é o meu "eu" mais perfeito, o "eu" que eu quero ser: o que não se deixa iludir pelas artimanhas do ego ilusório. E há um jogo de aparências envolvido, também, sem nenhuma dúvida. Todos amam o jovem e belo e repudiam o velho...








Para entender um pouco melhor essa história, ou conhecer uma outra explicação da mesma coisa, sob um outro ângulo, clique aqui (vale a pena!)...



Filme "A Ilusão" (1979):
Roteiro e direção: Gercio Tanjoni;
Assessoria Técnica: Washington Morais;
Participação Artística: Cícero Cândido de Souza, Sílvio Cândido, Wilson Rogério e Ricardo Castro Jr.;
Produção: "Mistifilmes".




( Comentar este post

Encontrada a Arca de Noé?

O Monte Ararat


Imagem aérea do Ararat

cerca de três anos, um satélite tirou uma foto muito intrigante do monte Ararat, na Turquia. Ocorre que, de acordo com o Antigo Testamento da Bíblia, este é o local onde a Arca de Noé aportou e encontrou o seu descanso final depois que as águas do Dilúvio baixaram...

Como sabemos, não é só a Bíblia que relata uma inundação de proporções globais que teria ocorrido provavelmente entre 6.000 e 4.500 aC. – A Epopéia de Gilgamesh, considerada a primeira narrativa registrada em forma escrita da História, retrata de modo muito semelhante a história de um herói sendo contatado pelos deuses para construir uma grande embarcação que lhe possibilitaria salvar a sua vida e garantir a continuidade da vida no planeta Terra. - O "Noé" dessa história se chama Utnapishtim.

Gregos e romanos antigos tinham a lenda sobre "Deucalião e Pirra". O deus criador da humanidade, Zeus, ao caminhar entre os homens fica muito desgostoso com a crueldade e as grandes injustiças que encontra, e então resolve acabar com suas criaturas. Com a ajuda de Poseidon, envia uma inundação de proporções descomunais para destruir o nosso mundo, mas duas boas almas são poupadas: Deucalião e sua esposa Pirra. - Os dois "justos" são os únicos a se salvar da terrível inundação, a bordo de um navio em forma de caixa: em algumas versões eles escapam juntamente com seus filhos e os animais, vindo posteriormente a repovoar todo o planeta. - Em outras versões é Júpiter quem envia o "dilúvio", mas todas falam da inundação mundial e da salvação de um único casal de seres humanos num barco, que depois viriam a repovoar o planeta.

Muitas tribos de índios das Américas também tem lendas semelhantes em suas histórias ancestrais, falando de inundações globais provocadas por deuses furiosos com as injustiças da humanidade e de heróis que se salvam a bordo de suas embarcações, todas impressionantemente parecidas umas com as outras.

Voltando à imagem captada pelo satélite, ela mostra uma região de montanha remota e extremamente inacessível, acima dos 5 mil metros de altitude. A foto mostra claramente um formato distinto no gelo, escuro e muito semelhante a uma construção de madeira: esse "objeto não identificado" possui um formato muito intrigante, uma ponta em uma das extremidades que forma um triângulo, algo muito distinto de qualquer construção natural nas condições locais.

De acordo com pesquisadores mais eufóricos, não há dúvidas de que a "Arca de Noé" foi encontrada. - Tais pesquisadores não são poucos, e a sua conclusão é reforçada por análises de laboratório da imagem do satélite que demonstram que uma das dimensões do objeto possui cerca de 150m, o que bate perfeitamente com as referências bíblicas das medidas ordenadas por Deus à Noé(!).

Um dado curioso: existem relatos de moradores locais que dizem já terem visto a arca. Outros chegaram a tirar fotos, que por alguma razão não conseguiram revelar nitidamente...

O texto do Gênesis narra que, além de Noé e sua família, um casal de cada espécie animal da Terra deveria ser levado para dentro da Arca, para que fossem preservados - ou o “casal” seria a unidade de contagem básica. As espécies são divididas em: aves, gado (e/ou animais domésticos) e répteis. Além disso, as pessoas que ouvissem o aviso de Noé e quisessem salvar as suas vidas também poderiam ser acolhidas dentro da Arca. A imensa embarcação deveria levar ainda mantimentos para a sobrevivência da família de Noé e de todos os animais, por um ano. Tudo isso deveria ser feito porque Deus enviaria uma tempestade de proporções gigantescas, o Dilúvio, para inundar a Terra inteira e por fim à iniquidade dos homens. Chegado o dia, Deus enviou a grande chuva. O capítulo 7 introduz os momentos finais antes do Dilúvio. Deus manda que Noé e sua família entrem na arca, e amplia a especificação anterior, de um casal por espécie para sete casais de animais "limpos" e aves. O Dilúvio começa, o maior cataclismo terrestre de todos os tempos. Chove por 40 dias e 40 noites sem parar, por toda a Terra, antes de cessar. Somente muito tempo depois as águas recuam. Os texto bíblico encerra a história do Dilúvio dizendo que a Arca repousou no monte Ararat, região mais alta da atual Turquia...

O fato é que as histórias do livro do Gênesis, - e a do Dilúvio é uma das mais intrigantes, - continuam alimentando vivamente o interesse dos cientistas do nosso tempo, mesmo depois que, “oficialmente”, os físicos substituíram a Criação do mundo pelo Big Bang e Darwin substituiu Adão e Eva pela teoria da evolução das espécies. A impressionante semelhança entre o texto épico babilônico de Gilgamesh, a narrativa bíblica e os demais registros antigos que aludem a um Dilúvio universal continua intrigando. Tudo faz sugerir que, na antiguidade, uma enchente de gigantescas proporções realmente aconteceu, englobando no mínimo o Oriente Médio e a Ásia Menor.

Teoria #1 - Seja como for, uma das primeiras teorias no sentido de explicar a confluência de tantos registros antigos a respeito de uma inundação épica, se baseou no fato de que a maioria das civilizações urbanas se originaram na Mesopotâmia, terra situada entre dois rios, o Tigre e o Eufrates, e que portanto é sujeita a inundações freqüentes. Há cerca de 6.000 anos, uma gigantesca e destrutiva inundação teria superado todas as demais, e ficado marcada na memória da humanidade para sempre. Existem algumas evidências arqueológicas de que essa inundação realmente ocorreu: alguns sítios arqueológicos da antiga Suméria apresentam uma camada extremamente espessa de argila de aluvião, semelhante à que é depositada por inundações muito longas. Como a escrita foi desenvolvida cerca de mil anos depois, pelos próprios sumérios, a história teria acabado nos antigos registros, em épicos como o de Gilgamesh. Os semitas, descendentes desses povos, teriam-na preservado no Antigo Testamento.

Teoria #2 - Alguns filólogos atuais acreditam que a narrativa do Gênesis poderia ser uma apropriação do mito mesopotâmico de Gilgamesh, já que o povo hebreu muito provavelmente entrou em contato com esse famoso épico no século VI aC, quando o rei babilônico Nabucodonosor invadiu e destruiu Jerusalém e o seu Templo sagrado: no ano seguinte, os judeus foram deportados para a Babilônia como escravos, no chamado exílio babilônico, que durou terríveis 40 anos. Em 538 aC, Ciro, o fundador do Império Persa, depois de submeter a Babilônia permitiu o retorno dos judeus à Palestina, o Templo começou a ser reconstruído e, segundo uma teoria embasada pelo Prof° Rafael Rodrigues da Silva, especialista em exegese do Antigo Testamento do Departamento de Teologia da PUC de São Paulo, os rabinos teriam começado a reescrever o Gênesis tentando encontrar algum sentido teológico para a traumática experiência do exílio. Assim, a ameaça do Dilúvio seria uma referência à planície inundável entre os rios Tigre e Eufrates, região natal de Nabucodonosor; - os 40 dias de chuva poderiam representar os 40 anos do exílio, e a Aliança final de Deus com Noé, marcada pelo arco-íris, uma promessa divina de que os judeus jamais seriam exilados.

Ambas as teorias fariam certo sentido. Mas, ainda que pudéssemos solucionar o mistério do Dilúvio bíblico, continuaria o da sua origem no texto mais antigo, o de Gilgamesh. - No final da década de 90, dois geólogos americanos da Universidade Columbia, Walter Pittman e Willian Ryan, criaram uma hipótese: por volta do ano 5600 aC, ao final da última era glacial, o Mar Mediterrâneo havia atingido seu nível mais alto e ameaçava invadir o interior da Ásia na região hoje ocupada pela Turquia, mais precisamente a Anatólia. Num evento catastrófico, o Mediterrâneo irrompeu através do Estreito de Bósforo, dando origem ao Mar Negro como o conhecemos hoje. Um imenso vale de terras férteis e ocupado por um lago foi inundado em dois ou três dias.

Os povos que ocupavam os vales inundados tiveram que fugir às pressas e o mais provável é que a maioria tenha morrido. Os sobreviventes, porém, tinham uma história inesquecível para contar, que ecoaria por milênios. Alguns deles, chamados “ubaids”, atravessaram as montanhas da Turquia e chegaram à Mesopotâmia, tornando-se os mais antigos ancestrais de sumérios, assírios e babilônios. Poderia estar aí a origem da narrativa ancestral de Gilgamesh. Mas essa teoria, em princípio, foi recebida pelos arqueólogos e antropólogos mais influentes como “fantástica demais para ser verdadeira”. – É que o povo de avental branco detesta qualquer coisa que pareça fantástica. Para que eles ao menos se permitam considerar qualquer proposta como válida, ela precisa ser bem sem graça, esse é um pré-requisito essencial, não podemos nos esquecer disso...

No entanto, no verão de 2000, o caçador de tesouros submersos Robert Ballard (o mesmo que se tornou conhecido por encontrar os restos do Titanic), levou suas poderosas sondas para analisar o fundo do Mar Negro, nas proximidades do que deveriam ser vales de rios antes do grande cataclismo aquático conhecido como Dilúvio. Ballard encontrou restos de construções primitivas, e a análise da lama colhida em camadas profundas do oceano provaram que, há cerca de 7 600 anos, ali existia um lago de água doce(!). A hipótese de um grande dilúvio do Mar Negro estava provada. Mas seria este o Dilúvio?

Paradoxalmente, quem não gostou muito da descoberta de Ballard foram os fundamentalistas biblicos. Eles não concordam com a sugestão de que esta inundação tenha sido a que a Bíblia conta, - primeiro, porque a Bíblia diz que ela ocorreu em todo o mundo, e não apenas em uma região localizada. Segundo, porque o Monte Ararat, onde supostamente a Arca pousou ao findar o Dílúvio, fica muito longe do Mar Negro. Terceiro, porque segundo a cronologia da Bíblia, este evento teria ocorrido cerca de 2.000 anos depois da inundação do Mar Negro. Os teólogos não fundamentalistas, por sua vez, também não gostaram da sugestão de Ballard, pois, para eles, o Dilúvio é apenas uma lenda simbólica e não deve ter ocorrido de verdade. E por sua vez, Ballard até agora foi incapaz de descobrir novas evidências arqueológicas de peso que pudessem colocar um ponto final na questão. Quem tem razão?


Mapa esquemático do Monte Ararat


Bem, então o que temos de palpável até aqui? Temos a certeza (embasada pela ciência) de que o Dilúvio aconteceu de fato, embora provavelmente jamais possamos conhecer os detalhes que envolvem essa incrível história com alguma precisão. E então, se Noé não tinha nada a ver com a imagem cristalizada pelos artistas populares e/ou por Hollywood, ou se ele na verdade se chamava Utnapishtim, o fato é que pode ter havido um Noé. E aqui estamos nós, de volta à foto do satélite do Monte Ararat... Se o enorme objeto descoberto pelo satélite viesse a ser definitivamente identificado como uma arca, e se nessa arca fossem encontrados vestígios congelados de que um dia, há milênios, animais foram abrigados ali... Sem dúvida estaríamos diante de uma das mais empolgantes descobertas arqueológicas e científicas de todos os tempos. Estaríamos falando mesmo da Arca de Noé!


O vídeo abaixo é um trecho do especial Fox News sobre a suposta descoberta da Arca, com algumas imagens e comentários:



Grandes dificuldades

Enormes embargos para se solucionar essa grandiosa interrogação: a inacessibilidade do local, o desconhecimento e a atitude “partidária” que caracteriza boa parte da comunidade científica dominante, os já chamados "Anti-Arca"...

Inacessibilidade: A montanha Ararat é realmente gigantesca, com áreas imensas de muito declive e cobertas de gelo, calotas deslizantes e sujeitas a avalanches; sem contar a atitude elevada que dificulta muito qualquer acesso para meios pesados de transporte. Isso também torna extremamente perigoso o uso de helicópteros ou aviões. Seria preciso um investimento realmente grande para cobrir os gastos na montagem de uma megaestrutura que permitisse uma expedição ao ponto exato em questão. Como se não bastasse, os terroristas curdos atrapalham e frequentemente atacam os expedicionários que se aventuram a subir o monte. - Aquela é uma região muito conturbada. Consta que nos anos 1990 mais de 6 mil pessoas morreram no monte e só existe permissão do governo turco para se subir do lado sul, enquanto a suposta Arca está no lado norte.

Desconhecimento: A montanha é apenas superficialmente conhecida, pouco se sabe dela. As áreas de acesso ao pico são ainda "virgens", onde o homem ainda não chegou. Quase nada se conhece acerca de sua geologia, e muito menos o que há por debaixo de todo o gelo.

Os "Anti-Arca": Pode parecer teoria da conspiração, mas é um fato inegável que existe muita gente influente que não gostaria que a Arca fosse encontrada, se ela existisse. Estamos falando de céticos, ateístas e anti-religiosos ativistas que ocupam altos cargos no meio científico acadêmico. Existem pessoas importantes que não querem permitir nada que se contraponha ao progresso científico da humanidade e consideram que a descoberta de um artefato que venha a comprovar uma história bíblica do Antigo Testamento poderia significar o surgimento de uma nova “idade das trevas” nas mentes fundamentalistas de boa parte da população mundial. E tenho a dizer que os seus temores não são totalmente sem razão de ser. São os que entendem que não pode haver racionalidade alguma na fé, e nenhum tipo de harmonia entre fé e ciência. - Este é o meu grande ponto de discordância com essa turma. - Segundo esse grupo, que parece ter crescido muito nos últimos anos, qualquer homem de ciência que se interesse por provas bíblicas, ou fenômenos que impliquem qualquer noção do que chamamos "espiritualidade", é sempre um fanático, um desequilibrado que não merece qualquer atenção.

Seja como for, é bem provável que, apesar das dificuldades, em breve seja organizada uma expedição ao local da foto tirada pelo satélite. E que breve tenhamos notícias de alguma amostra ou alguma nova informação a respeito deste tema tão palpitante. No Brasil, o “Jornal da Noite” da TV Bandeirantes já veiculou a notícia. E como sempre, qualquer assunto que traga novidades a respeito de arqueologia bíblica desperta curiosidade imediata.



# Quero me aprofundar mais

# Imagens da suposta Arca e trechos de reportagens diversas



Fontes e bibliografia:
Prof° Renato Sabbatini;
Arquivo Abril-Superinteressante, revisado;
Ociokako.Blogspot.Com



( Comentar este post

Boas Novas: o teu sim seja Sim...

As Boas Novas de Jesus Cristo segundo Matheus, capítulo 5, versos 33 a 37: o Mestre fala:


"Também ouvistes que foi dito aos antigos: 'Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos'.

Eu, porém, vos digo: de maneira nenhuma jureis; nem pelo Céu, porque é o Trono de Deus; nem pela Terra, porque é o estrado de Seus Pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei; não jures nem mesmo pela tua cabeça, porque não podes tornar um só fio de cabelo branco ou preto.

Seja, porém, o vosso falar: sim, Sim, e não, Não; pois o que passa disso vem do Maligno."





Esse princípio é muito especial para mim. Eu o conheci muitos anos antes de ter conhecido o Cristianismo, ainda na minha mais tenra juventude, quando li o Evangelho pela primeira vez. E fui profundamente marcado por essa passagem em particular. Desde esse dia, tentei sinceramente colocar em prática esse preceito, durante toda a minha vida.

Hoje, neste exato momento, só consigo pensar o QUANTO seria melhor a sociedade humana se todos observassem essa máxima tão simples: "O Teu Sim Seja Sim, e o Teu Não Seja Não". - Fico imaginando como seria a vida se ninguém precisasse jurar por nada, nem pela alma da mãe mortinha e nem pela vida dos coitados dos filhos inocentes, para provar que está falando a verdade.

Imagine se ninguém precisasse jurar por alguma coisa, sobre a qual na realidade não tem nenhum poder, para ser digno de algum crédito; imagine se todos fossem naturalmente sinceros, se a verdade fosse padrão comum na sociedade humana, independente de juramentos;

Imagine se você pudesse confiar sempre na palavra de cada pessoa que encontrasse;

Imagine se os políticos não mentissem, se o sim deles significasse simplesmente sim, e o não, não!..

Imagine se os donos de companhias de seguro não mentissem. Imagine como seria, se quando a operadora do serviço de atendimento ao cliente que o atende e diz: "Senhor, eu 'vou estar' (urgh!) encaminhando a sua reclamação para o setor responsável e faremos todo o possível para resolver o problema", ela estivesse mesmo falando a sério!

Imagine se o seu marido (ou esposa, ou namorado ou namorada) não mentisse;

E se você pudesse confiar plenamente no seu filho toda vez que ele dissesse que não está fumando nem usando drogas, e que quando passa muito tempo na internet está apenas navegando no site da Disney. E imagine se a cada vez que ele fizesse alguma besteira, quando você perguntasse, ele respondesse sempre a verdade...

Imagine se todas as pessoas do nosso convívio, sem exceção, fossem sinceras e honestas. Imagine como seria o mundo se, na boca de todos, o "não" quisesse dizer apenas não, e o "sim" nada mais do que... Sim!


£££


Imaginou uma sociedade mais interessante? Então, aqui e agora eu vou me permitir deixar uma boa dica a esse respeito: comece hoje, agora, fazendo a sua parte! Faça do seu sim, sim, e do seu não, não. Sempre. Se já não o faz, comece a partir de hoje a honrar a sua palavra, não importanto o quanto custe. Torne-se escravo da sua própria palavra para ser dono de si mesmo e ganhar o respeito do mundo.

Ter aprendido e assumido esse princípio, desde bem cedo, tem sido fundamental durante toda a minha existência neste mundo. Trata-se de um verdadeiro tesouro de Sabedoria, que recebemos de graça, e eu pude usá-lo, entre outras coisas, na educação dos meus filhos: quando eu dizia que ia dar ou fazer alguma coisa para eles, eu cumpria, não importando o quanto fosse difícil ou custoso. Quando dizia não para algo, era não até o fim, mesmo que depois eu viesse a me arrepender amargamente. Só o que posso dizer é que o resultado foi extremamente compensador: eu devo ser o pai mais amado e respeitado deste mundo. E não há dinheiro que pague uma realização dessas.

Devo dizer que este é também, sem dúvida nenhuma, um dos principais segredos do meu relacionamento de conto de fadas com Hana, que já dura mais de oito anos e parece ter começado ontem: sinceridade.

Que a sinceridade seja o nosso modo natural de ser. Tenhamos a verdade como hábito: que ela seja dita sempre e sem rodeios, e assim teremos bom crédito, sem precisar de juramentos.


"Seja, porém, o vosso falar: sim, Sim, e não, Não; o que passa disso vem do Maligno."



Tradução da Bíblia utilizada: "Almeida Revisada Imprensa Bíblica"



( Comentar este post