Pastor evangélico fala sobre aborto

Tenho ressalvas quanto ao pastor Silas Malafaia, mas não deixo de admirá-lo enquanto pregador e comunicador. Hoje, depois de ser questionado pela segunda vez se estava pensando em mudar as minhas convicções a respeito do projeto de lei que prevê a descriminalização do aborto no Brasil, até o nono mês de gestação (devido à polêmica envolvendo a questionável atitude do Arcebispo de Olinda, Dom José Cardoso Sobrinho, que repercutiu no mundo inteiro), me lembrei dessa entrevista, indicada por uma amiga já há algum tempo.

Entendo que o pastor Silas deu um 'show' nessa entrevista, independente de religião. A coerência da sua argumentação é perfeita, seus pontos de vista são exatamente os mesmos que os meus, e a respeito de tudo que ele defendeu nessa entrevista, eu assinaria embaixo. Eu falaria de um jeito diferente, acho que respiraria mais entre uma palavra e outra (=P), mas os argumentos que ele usou estão em perfeita harmonia com o que diz a minha consciência. Aos que me mandaram emails com perguntas sobre essa questão, aí estão suas respostas.


Parte I



Parte II



"Se é pra legalizar o aborto porque ele continua sendo feito, mesmo proibido, então vamos ter que legalizar as drogas, o assassinato, o estupro..."

Pastor Silas Malafaia


"A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal, nem em conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher substância abortiva."

Hipócrates, o pai da medicina


"Manterei o mais alto respeito pela vida humana, desde sua concepção. Mesmo sob ameaça, não usarei meu conhecimento médico em princípios contrários às leis da natureza. Faço estas promessas, solene e livremente, pela minha própria honra."

Juramento oficial do curso de Medicina