História do Cristianismo: prólogo




Agora que a história de Jesus chamado Cristo foi contada, vamos embarcar numa reflexão profunda sobre a trajetória fascinante e, como não dizer, intrigante, do Cristianismo. Como foi que uma seita judaica relativamente pequena, nascida no interior da Palestina, veio a se tornar a maior religião do mundo?..

Vamos conhecer um pouco melhor essa grande jornada, que passa pela força da pregação de homens como Pedro e Paulo, verdadeiros heróis da fé e pilares do Cristianismo, desde as suas origens até a forma que conhecemos hoje. Vamos entender como a nova religião, já emancipada do Judaísmo, ganhou novo impulso com a conversão de Constantino, e afinal ganhou status oficial depois ser mortalmente perseguida pelo Império Romano.

O nosso estudo não vai deixar de englobar um assunto controvertido: os evangelhos apócrifos (ocultos, escondidos). Até que ponto são válidos para se conhecer a realidade sobre a vida de Jesus? O que têm para nos dizer sobre a história do começo do Cristianismo? Qual a sua origem? Por que não estão na Bíblia? Qual o seu valor histórico e quais as suas origens?

Vamos mergulhar numa análise realista dos fenômenos religiosos que ocorreram na controvertida Idade Média. - Sem parcialidades. - Sem defender e nem atacar. Aqui você não vai encontrar tentativas de justificar o injustificável e nem os ataques caluniosos que está acostumado a ver em outros lugares. Aqui não. Bem à maneira do a Arte das artes, vamos buscar, expor e analisar a verdade dos fatos, à luz da pesquisa histórica pura e simples. Quando houverem opiniões divergentes importantes a respeito de qualquer assunto relevante, todas serão mostradas, e a conclusão ficará ao encargo da sua consciência, leitor.

Vamos entender o primeiro Cisma, que deu origem às igrejas conhecidas atualmente como ortodoxas. Você vai conhecer a importância de Francisco de Assis para a história do Cristianismo, e o quanto a obra desse gigante da fé foi importante e quanto influiu no modo de pensar dos cristãos de hoje, de todas as igrejas, já que na época em que ele viveu havia uma coesão difícil de imaginar hoje. Para todo homem e para toda mulher ocidental da época de Francisco, ser cristão era pertencer a uma Igreja una.

Vamos entender juntos como Carlos Magno reforçou o poder da Igreja e como o Cristianismo conquistou a Europa e posteriormente veio a se militarizar para combater os muçulmanos no período das Cruzadas.




Vamos estudar o descontentamento que gerou o movimento protestante e a chamada ‘Reforma’, que veio a mudar a face daquilo que entendemos por Cristianismo. Vai conhecer a história de Lutero, Calvino e outros precursores desse movimento, e também as transformações que vieram com o passar dos séculos.

Você vai saber como o catolicismo ganhou um novo fôlego com a chegada dos jesuítas, responsáveis pela expansão para os quatro cantos do mundo, e como, a partir daí, a Igreja precisou enfrentar os desafios trazidos pela modernidade, como o Iluminismo e a implantação do Estado laico.

Por fim, vamos aprender como a nova reforma produzida pelo Concílio Vaticano II, já em meados do século passado, representou (e representa) uma tentativa de modernização para os novos tempos, e vamos conhecer as lideranças recentes da Igreja, que combinaram a vocação religiosa com o engajamento social.

Mas é claro que esta é uma história sem ponto final. João Paulo II e agora Bento XVI levaram o catolicismo a retomar um caminho mais conservador. Enquanto isso, no protestantismo, não cessam de proliferar as novas igrejas e denominações, quase todos os dias, muitas vezes com novas e polêmicas interpretações da Bíblia e dos Evangelhos.

Justamente por religião e História caminharem tão próximas é que se torna fundamental conhecer essa longa peregrinação que já dura mais de 20 séculos. Mas os que preferem ler sobre outros assuntos não precisam se preocupar, pois outras postagens, sobre outros temas, continuarão sendo publicadas por aqui, intercaladamente.

Em breve!..