Boas Novas: direto ao ponto

Retomando a nossa série de postagens sobre Jesus e os Evangelhos: nunca consigo deixar de me impressionar com a riqueza das palavras do meu Mestre. Cada frase, cada máxima, cada afirmação vem sempre carregada de sabedoria pura, de simbolismo profundíssimo... Cada palavra que sai da sua boca é como um raio de luz, é como o abrir de uma porta, o rasgar de um véu de Maya...

O nosso estudo/meditação continua do ponto em que havia parado: Matheus, capítulo 5 verso 21. Jesus continua falando. E trovões retumbam nas consciências...




"Ouvistes que foi dito aos antigos: 'Não matarás'; e também: 'Quem matar será réu de juízo'.

Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: 'Raca', será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: 'Tolo', - será réu do fogo do inferno.

Portanto, se estiveres apresentando a tua oferta no Altar, e aí te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti,

deixa ali diante do Altar a tua oferta, e vai conciliar-te primeiro com teu irmão, e depois vem apresentar a tua oferta.

Concilia-te depressa com o teu adversário, enquanto estás no caminho com ele; para que não aconteça que o adversário te entregue ao guarda, e sejas lançado na prisão.

Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último centavo."



O Caminho da Vida se descortina diante dos nossos olhos. - Quem tiver olhos para ver, que veja. - Da minha parte, me atrevo a compartilhar percepções desse trecho com você...

Aos antigos foi dito que não deveriam matar. O Mestre dos mestres, porém, diz que se apenas nos irritarmos contra um irmão, aí já está o erro. Não basta "não matar". - Se eu ofender ao meu irmão, se "apenas" chamá-lo de "tolo", serei "réu de juízo". E agora? Jesus não diz que o seu jugo é suave e o seu fardo leve? Mas desse jeito ele parece estar tornando a vida mais difícil...

Até então estavam todos tranqüilos vivendo suas vidinhas pacatas, cumprindo com as suas obrigações religiosas calmamente, sem maiores preocupações, e chega esse galileu revolucionário dizer que não basta observar a lei?? Como assim??

Quem nunca matou ninguém podia se considerar limpo perante Deus. Aquele homem rico até poderia explorar seus funcionários, ser machista, preconceituoso, às vezes agressivo e maltratar pessoas, mas... Ele nunca matou, poxa! Nem roubou, nem prestou falso testemunho, etc, etc... Isso não basta?

Não, Jesus diz. Ele não quer a aparência, ele não quer a "casca", ele não se contenta com a superfície. Ele quer o profundo, ele quer a polpa, a essência. Você não pode ser perfeito? Ele sabe disso, mas espera que você tente, mesmo assim...

Se você estiver diante do Altar de Deus, e se lembrar que o seu irmão tem alguma coisa contra você... Saia dali imediatamente, deixe a sua oferta a Deus pra depois e vá resolver com o seu irmão. Restabeleça a paz com o seu irmão. - Você não pode estar bem com Deus se não estiver bem com o seu irmão. Você não pode se aproximar de Deus se não estiver próximo do seu irmão. - Jesus até chama aos nossos semelhantes de nossos "próximos". Ele quer a nossa intimidade, a nossa fraternidade, a nossa união amorosa... Não pense que a sua oferta pode significar alguma coisa para Deus se você não se oferece também para o seu próximo.

Sobre esse mesmo assunto, também João, o discípulo amado, aquele que se recostava no peito de Jesus, como uma criança, durante a última ceia, escreveria mais tarde:

"Se alguém diz: 'Eu amo a Deus', e, no entanto, odeia o seu irmão, é um mentiroso; pois quem não ama o seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, que não vê...

E nós conhecemos o Amor que Deus nos tem. Deus é Amor; e quem está em Amor está em Deus, e Deus nele; e dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão..."


(1 João 4,16-21)


Parei por aqui. Tudo de mais importante já foi dito. A palavra Amor, para mim, soa tão perfeita, tão completa, tão absoluta em si mesma, que todo o resto começa a soar como blablablablablablablabla...



Tradução "Almeida Revisada Imprensa Bíblica"



( Comentar este post