Tempos modernos

- um comentário da leitora "Fiat Lux"

Bom, já que estamos falando da alimentação naturopata...

Para mim, esta alimentação indiana seria uma entre as várias atitudes que auxiliam o ser humano a se manter receptivo à Deus. Ela seria um auxílio e não uma condição (outras atitudes seriam, por exemplo, a meditação, os jejuns, etc).

O intuito seria o de resgatar no homem o seu equilíbrio originariamente natural, perdido ao longo do tempo.

Refletindo sobre a conduta do homem moderno e embora a gente viva dentro desse sistema, muitas vezes nem percebemos aquilo que estamos comendo, assistindo, falando... É muita correria.

Pois então, a mesma inteligência racional de que Deus dotou o homem, fez com que ele evoluísse tanto, mas tanto, que agora esse mesmo homem não tem mais tempo para ouvir Deus, para prestar mais atenção na sua natureza inerente.

Esse afastamento criou um vazio dentro de cada um, mas não tem definição (afinal, Deus não tem uma definição concreta!), é apenas uma sensação de insatisfação que acaba sendo preenchida provisoriamente com tudo aquilo que o homem conquistou materialmente através do seu intelecto evoluído.

Tantas coisas maravilhosas para se comprar, mas precisamos de dinheiro, então vamos trabalhar, não podemos perder tempo. Não podemos perder tempo nem para fazer nossa comida, então vou ao fast food comer junkie food, mesmo que fique obeso e hipertenso.

Não temos tempo de criar filhos, então só vou ter um e olhe lá, pois em caso contrário o corpo vai se deformar, criar celulite e estrias, e esse não é o padrão de beleza recomendado pelo Sistema. Posso morrer anoréxica, mas não vou fugir do padrão “top”. Se o regime não funcionar, vou fazer Ióga (ao invés de Yôga), pq é natural e tá na moda!

Trabalhamos tanto, que não dá pra passear com meu filho, então melhor colocá-lo numa escola integral, e ocupá-lo com muitas atividades extracurriculares, mas pensando bem, acho que sai mais barato eu comprar o computador que ele está pedindo e deixar ele em casa mesmo, com a empregada...

Mas aquele vazio ainda me persegue... Acho que vou numa balada, distrair a cabeça de tanto trabalho, tomar umas a mais, quem sabe fumar unzinho ou dar uma cheiradinha!..

Putz, não deveria ter cheirado tanto, agora não consigo largar. Estou gastando muito dinheiro, além da conta, não dá pra manter o padrão, mas tudo bem, ainda tenho mais um cartão de crédito.

Quebrei, tô no fundo do poço, minha mulher me abandonou e meu filho nem olha na minha cara... Ai meu Deus, me ajuda!

Acho que vou naquela Igreja que resolve todos os problemas financeiros e amorosos!

Como falar em Deus, numa época em que cada um enxerga Deus onde e quando lhe satisfaz materialmente?!

Ajudar ao próximo nos aproxima de Deus, mas como fazer isso se a violência (causada pelas drogas e pelo capitalismo consumista) amedrontam e trazem desconfiança até para os poucos que ainda guardam boas intenções no coração? Transcender a todas essas "realidades" requer muito Amor no coração. É quase uma loucura! Como reverter essa situação???


Conhecendo a nós mesmos, enfrentando nossos medos e imperfeições, corrigindo-nos e perdoando-nos, - assim aprenderemos a nos amar.

Amando-nos, nos alimentaremos bem, nos sentiremos de bem com a vida, pois assim como o mal, o Bem e o Amor também são contagiosos;

Perdoando a nós mesmos não carregaremos culpas, nem rancores, nem desculpas, nem muletas e seremos capazes de compreender e perdoar aqueles que também erram como nós já erramos e assim, também poderemos amá-los através dos sentimentos que Deus coloca em nossos corações, junto com esse perdão - quem já perdoou uma pessoa, sabe o alívio que se sente pois retiramos um peso das costas e um nó na garganta! E uma onda de Amor e gratidão preenche o vazio deixado pela mágoa.

E quando amamos a nós e a Deus, sentimos uma vontade irresistível de fazer o bem ao próximo, pois necessitamos dividir essa dádiva, essa benção, esse arrebatamento!

Inicialmente dividiremos esse sentimento amoroso com os mais chegados, nossos filhos, nossa família e amigos.

Se você dá atenção, Amor e orientação a uma criança, isso não a imunizará das influências externas negativas desse sistema. Mas, certamente, fortalecerá sua consciência, despertará sua parcela divina e ela pensará duas vezes antes de se prejudicar ou prejudicar o outro; não precisará consumir drogas, e nem roubar para comprar essas drogas; não precisará mentir nem enganar, nem cultivar todas essas mazelas em sua vida...

A corrente do Amor cresce, se transforma e se perpetua através das gerações. Acho que esse é o sentido da vida.

Você nasce. Se recebe amor, vai amar sua família e a si mesmo, e descobrirá Deus nesse Amor recebido. Cultivando esse amor dentro de si, acabará por dividi-lo com os outros, que o receberão, se sentirão amados e poderão amar também aos seus próximos....

Hoje, a maioria das pessoas têm vergonha ou não tem tempo de dizer:


"Eu te amo!"


Vamos mudar isso, começando por nós mesmos, pelos nossos filhos, pais, amigos, vizinhos...

Beijos! Amo todos vocês!

Fiat, eu não consegui achar aquele emoticon oriental que é a sua marca registrada
no final das mensagens, mas achei este sorrisão lindo...