Deus é seguro?

SanTiago de Compostela - Portal Peregrino


Deus é seguro? - Perguntou o ansioso, apelidado de Medo.

Se Ele é seguro? - Ecoou o Viajante.

Sim... Isto é, eu posso confiar Nele?

Estas são duas questões diferentes.

O que você quer dizer?

Sempre se pode confiar em Deus, mas Ele nunca é seguro. Quando você está com Deus, a pessoa que você é está sempre ameaçada pela pessoa que Ele quer que você se torne.

Isso significa que Deus vai me machucar? -
Perguntou o Medo.

Provavelmente.

Oh!.. Ele vai me matar?

Somente as partes de você que nada tem a ver com quem você realmente é.

Isso me assusta...
, repondeu o Medo.

E por quê?

Porque eu não quero me machucar e nem morrer.

Ninguém quer. Bem, você se lembra do espinho que eu retirei do seu pé ontem?

Sim.

Ele não tornava sua viajem dolorosa?

Sim, eu nem podia apreciar a paisagem por causa da dor.

E doeu quando eu o retirei?

Muito. Pensei que ia morrer.

E como você se sente agora?

Muito melhor! Eu não percebia quanto problema aquele espinho me causava!

Você quer que eu ponha o espinho de volta?

Não! Claro que não, ora!..

Bom
, disse o viajante. Agora, me responda uma coisa: e se você tivesse um outro espinho, o quê você faria?

Eu o removeria.

Mesmo se fosse doloroso?

Sim, eu sei que a dor é temporaria e isso serviria para me curar.

Bem dito
, sorriu o viajante. Agora você está começando a entender!

Então é assim que Deus é? Perguntou o Medo. Quer dizer, como remover espinhos e tudo o mais?

O Viajante respondeu: Nós precisamos tomar muito cuidado para não limitar Deus ou levar as parábolas ao pé da letra; mas, sim, Deus é desse jeito, também. - Bem, disse o Viajante, após uma pausa. É hora de eu ir.

Você não vai comigo?, perguntou o Medo.

Por enquanto é preciso que eu me apresse.

Então, eu tenho que ir sozinho?

Você nunca está sozinho
, disse o Viajante, se você levar o Espírito de Deus com você.

Eu o verei de novo?

Eu espero que sim
, disse o Viajante, mas não cabe a mim decidir.

Ahh... Viajante?

Sim?

Eu ainda tenho medo.

E eu também. O truque é continuar caminhando. O Medo é como o nevoeiro. Ele nada faz além de obscurecer o caminho a sua frente.

E que caminho você vai seguir?

Este aqui, em direção à Luz.

Eu também! Então iremos nos encontrar, sim, Viajante!

Eu também acho! Por agora vamos ter que nos separar, porque eu consigo andar mais rápido do que você, e preciso me apressar; eu tenho coisas importantes a fazer pelo caminho. Mas estou achando que logo logo você me alcança!


E lá se pôs o viajante a caminho. Mas assim que o ansioso se reclinou sobre o tronco de uma árvore para descansar um pouco, fechando seus olhos, sentiu uma mão sobre o seu ombro:

Tem só mais uma coisa!.. O ansioso olhou e viu que era um outro viajante no caminho, um homem alto, de cabelos longos e barba suave, que olhava para ele com olhos ternos e muito profundos.

O quê é?

Eu estive ouvindo a conversa de vocês. Desculpe, mas eu não pude evitar. E preciso lhe dizer agora que o seu nome não é mais Medo.

Não?

Nunca foi.

Mas então, qual é o meu nome?


PODER. Seu nome é PODER.

Poder então sorriu, e se sentiu muito feliz. Levantou-se, confiante, e andou em direção à luz.


- Baseado em texto de autor desconhecido.